28 de out de 2016

Desatino



distraída
na pedra fria 

caída

na chuva 
balbucio atos

todos falhos


o lobo sorri

escondendo os dentes
eu sorrio 
desvairada 

o frio escorregando pelas entranhas


cortada ao meio

lacerada

descia pelo chão 

em belos arabescos