15 de abr de 2017

sagrado feminino


Não te arrepiam as ondulações
Nem o demoniozinho ?

Garra que te laceia
e ainda faz cócegas.
Está lá
Não vê?

Tenho me amado e só
beijos de cristal sobre a pele nua
rosa veludo entre meus dedos finos

Ele está a garantir que não,
não veja e ele se aquieta

Redescobrir meus mistérios
desfolhar-me como um terço
rezado sem pressa

Um blend cores opacas
com estranho gosto de mim.

Olhos fechados escondem tudo
as chamas tremulam
e a água se planeia.

Amante de mim mesma
gozo sem pejo
nem falo

#sagradofeminino #amorancestral