28 de dez de 2010

romanesco


ontem tua imagem me distraiu
assombrava os porta-retratos
fotografias de beijos perdidos


não era a boca
nem teu beijo
não me lembro do gosto
nem da cor que têm


era a idéia do sorriso
bendito sorriso
vagando pelo meu quarto
quicando pelos cantos
feito ídolo errante ou errado
não sei bem


comprei fita
colei os cacos
dias e dias


prendi tua alma
preguei na parede
pra te esquecer


vejo o beijo guardado
minha boca se esgarça
vejo a foto e te destruo
a foto desfolha graça
e eu rio


distraidamente


destroço teu sorriso
suavemente aceito tua proposta
e desfaço teu retrato
iconoclasta e romanesco

Rosa Cardoso