25 de jul de 2008

Resposta ao Poeta



Narciso ao contrário
repeles-me por que teu reflexo
bóia nos meus olhos d água

Perfeitamente otário
tenta me reduzir ao sexo
e medir minh 'alma a régua

Se me chama de meretriz
e me trata feito cadela
é por que paga amor com mágoa

Cínico me louva boa atriz
por que-ironia singela
teu personagem não dá trégua

Vagabundo e ordinário
não te reconheces no grande poeta
e transfere para mim a tua nódoa

E constituístes teu calvário
amar-me uma mulher completa
e esfacelar-me com tua língua

E constituístes meu calvário
amar, numa felicidade que cresce.
num dia, e que no outro mingua.

Iriene Borges