25 de set de 2009

TARJA PRETA



Tua voz tange minha retina
indeferidos brados
ribombam no céu da boca


Sismo
catarses violetas
entredentes dissipo o eco
em beijos acres


A cidade alucina
Entre o crepúsculo brocado
E a sombra seda fosca


Cismo
tinjo as tarjas pretas
verde, champanhe, prosecco
delírio tinto em cristal ocre


O raso é sem fundo
quando desfraldas tuas velas
entre o inefável e o hostil

pela janela vejo o mundo
que desbota e amarela
sob teu olhar incivil.

(Iriene Borges e Rosa Cardoso)



imagem : http://kuschelirmel.deviantart.com/art/Escaping-the-City-57510475

( Acho que me apaixonei pelas imagens criadas e postadas por essa garota.)