14 de fev de 2010

MORDAZ

preciso respirar
as mentiras suaves
que teus olhos contam

– não olha agora!–

não me encara assim
com esse afeto
sou só uma alucinação

– não olha agora!–

teu olhar arde;
quando desliza assim
pungente na minha pele

– não olha agora!–

não abre os olhos
não quero teus olhos
só o beijo que
deixa na língua
esse prazer mordaz...

(rosa cardoso)