13 de abr de 2010

amém




é complicado ser casual
quando os olhos deslizam
leves
sem pedir aprovação

falamos do tempo
teu olhar desce pelo decote
e meu sorriso
disfarça com precisão
descaso estudado

a boca fala de nadas
importantíssimos
e você vê
perplexo
usos
encaixes

falamos
viagens
crises
palavras

coisas tão pequenas
que te salvam
os anjos sorriem

lembro do tempo
em que cega
viajei contigo de olhos bem abertos
embalada e perdida

é complicado ser casual
com essa coisa
por dizer